Home Página Inicial > Notícias > TRENSURB E SESC INAUGURAM GALERIA DE ARTES VISUAIS NA ESTAÇÃO RODOVIÁRIA DO METRÔ

TRENSURB E SESC INAUGURAM GALERIA DE ARTES VISUAIS NA ESTAÇÃO RODOVIÁRIA DO METRÔ

24.04.2019

Batizada em homenagem ao centenário do artista plástico Xico Stockinger, galeria recebe como sua primeira exposição “Mantenho o que disse”, da fotógrafa Ana Mendes.

Na tarde desta quarta-feira (24), Trensurb e Sesc Centro, de Porto Alegre, realizaram a cerimônia de inauguração da Galeria Xico Stockinger, na Estação Rodoviária do metrô. O novo espaço cultural foi batizado em homenagem ao centenário do artista austríaco radicado no Brasil, falecido em 2009, um dos principais nomes das artes plásticas no Rio Grande do Sul. Localizada no túnel de acesso à plataforma da estação, por onde cerca de 20 mil pessoas transitam diariamente, a galeria conta com um painel de 7 metros de comprimento e 1,5 metro de altura. Ele receberá exposições artísticas trimestrais com a curadoria do Sesc, buscando democratizar o acesso às artes visuais e incentivar o trabalho de artistas. A mostra inaugural do espaço é Mantenho o que disse, da fotógrafa Ana Mendes. 
 
Gerente de Comunicação Integrada da Trensurb, Jânio Ayres afirma que “idealizamos essa atração inspirados na Galeria Mario Quintana, da Estação Mercado, criada pela Trensurb no centenário do poeta e vitrine para mais de 100 exposições, de artistas consagrados e iniciantes, ao longo dos últimos 13 anos”. Para o gerente, a parceria com o Sesc é a certeza de uma programação qualificada e ainda mais visibilidade para a divulgação das exposições.
 
Em discurso durante a cerimônia de inauguração, a filha de Xico, Jussara Stockinger fez um agradecimento à Trensurb e ao Sesc em nome dela própria e da mãe. “É uma homenagem muito bonita, faz bem para o coração também”, declarou. Ela afirma que uma iniciativa como a nova galeria, localizada em um espaço público e de fácil acesso à população, reflete a visão que seu pai tinha sobre a arte: “Meu pai dizia uma coisa, que a obra de arte foi feita para ser tocada”. Para Jussara, a obra de arte “ir para a rua é mais ou menos isso, ser tocada, sentida, é para as pessoas verem”. 
 
Lisiane Rabello foi outra das convidadas a manifestar-se durante a cerimônia. Ela é presidente da Associação de Artes Plásticas Chico Lisboa, que foi dirigida por Xico Stockinger no passado. Lisiane afirmou sentir-se honrada por poder participar da inauguração de mais um espaço cultural, principalmente, segundo ela, por se tratar de “um espaço tão democrático como a Trensurb”. Ela ainda agradeceu pela oportunidade que a galeria representa para a expressão artística, especialmente em um momento que ela definiu como sendo de muitas perdas para a cultura – de financiamentos e de espaços. 
 
Gerente da unidade Sesc Centro, Regina Tatsch exaltou a parceria com a Trensurb e também a importância da democratização do acesso à cultura. “Os trabalhadores passam por aqui diariamente e trazer a eles a cultura garante esse acesso”, afirmou. “Espaços como este, populares, com acesso, nos deixam muito felizes”, completou Regina. 
 
Secretário de Cultura de Porto Alegre, Luciano Alabarse parabenizou a Trensurb e o Sesc pela nova galeria e a atuação em prol da cultura. “É um espaço extremamente democrático este e é bom que as artes plásticas estejam aqui, tenham esse acesso de tantos milhares de pessoas”, declarou. 
 
Chefe de gabinete do vice-prefeito Gustavo Paim, de Porto Alegre, Matheus Ayres destacou que o trabalho de Xico Stockinger buscou levar a arte ao público em geral, assim como a nova galeria que leva seu nome. “Que bacana é ver a cultura saindo dos museus, de espaços um pouco mais fechados”, disse ele. 
 
Representando o diretor-presidente da Trensurb, David Borille, o superintendente de Desenvolvimento Comercial da empresa, Euclides Reis, afirmou em seu discurso que a nova galeria “é um incentivo, de baixo custo, que a Trensurb, em parceria com o Sesc e todos os colaboradores, dá à cultura”. “Esta é uma grande oportunidade que temos de levar um pouquinho de cultura para a população”, declarou. 
 
Cem anos de Xico Stockinger 
 
Terceiro filho do casal de imigrantes Franz e Ethel Stockinger, Franz Alexander Stockinger, nasceu na pequena cidade de Traun, na Áustria, em 7 de agosto de 1919. Veio com a família para o Brasil, até o interior de São Paulo, em 1923. Já adulto, naturalizou-se brasileiro e transformou-se em Francisco Alexandre – ou Xico. Após passagens pela capital paulista e pelo Rio de Janeiro – onde aprendeu a esculpir enquanto trabalhou em jornais como ilustrador –, fixou residência em Porto Alegre em 1954. Foi na capital gaúcha que Xico desenvolveu boa parte da carreira como artista e onde criou algumas de suas principais obras, como a série de esculturas Os Guerreiros. Escultor, gravurista, desenhista, agitador cultural, militante e gestor público, Xico fundou o Atelier Livre de Porto Alegre e foi duas vezes diretor do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs). Faleceu em 12 de abril de 2009, em Porto Alegre, deixando uma vasta obra que o coloca como um dos principais nomes da escultura no país. 
 
A nova galeria da Estação Rodoviária homenageia o artista no ano em que se completa o centenário de seu nascimento. Outro fator contribuiu para a escolha de seu nome para batizar o espaço: ele era amigo próximo do poeta Mario Quintana, que já empresta seu nome à galeria da Estação Mercado – localizada a uma curta distância da Galeria Xico Stockinger. 
 
A realidade Guarani e Kaiowá em fotografias 
 
Mantenho o que disse é uma exposição fotográfica de Ana Mendes a respeito da realidade do povo Guarani e Kaiowá, segunda maior população indígena do Brasil e a primeira no ranking de mortes. Mesmo na luta por sobrevivência, os indígenas resistem com fé e alegria, pois sonham com a conquista da terra sagrada, a terra-sem-mal, onde poderão livremente viver ao seu modo. O título da mostra é uma referência ao discurso que incentiva e legitima a violência contra os povos indígenas no Brasil. A exposição, que também é alusiva ao Dia do Índio – celebrado em 19 de abril –, permanece na Galeria Xico Stockinger até 30 de junho. 
 
Serviço 
 
O que: exposição fotográfica Mantenho o que disse, de Ana Mendes. 
Quando: de 24 de abril a 30 de junho, todos os dias, das 5h às 23h20. 
Onde: Galeria Xico Stockinger, no túnel de acesso à plataforma da Estação Rodoviária da Trensurb. 
Quanto: R$ 4,20. 
 
Foto: Wellington Marques/Trensurb 

Compartilhe     

OUTRAS NOTÍCIAS
12345de 492paginas_noticias_detalhes.php?amp%3Bcodigo_sitemap_pai=96&amp%3BsitemapPage=3&codigo_sitemap=5321&sitemapPage=2

Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. | Av. Ernesto Neugebauer 1985, - Humaitá - Porto Alegre - RS - Brasil - CEP 90250-140 | Fone: +55 51 3363 8000