Home Página Inicial > Notícias > APÓS REUNIÃO COM A TRENSURB NO TRT4, SINDIMETRÔ COMPROMETE-SE A DEFENDER PROPOSTA PARA PÔR FIM À GREVE

APÓS REUNIÃO COM A TRENSURB NO TRT4, SINDIMETRÔ COMPROMETE-SE A DEFENDER PROPOSTA PARA PÔR FIM À GREVE

19.12.2013

O prazo para a aceitação da proposta e a retomada do trabalho é até o fim da assembleia da categoria marcada para as 20h30 desta quinta-feira (19). A ata da reunião no TRT4 registra que os dirigentes do Sindimetrô-RS assumiram o compromisso de defender a proposta elaborada na tarde de hoje durante sua apresentação na assembleia.

 

Representantes da Trensurb estiveram mais uma vez em reunião com o Sindimetrô-RS, na tarde desta quinta-feira (19), no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região. Com a mediação da vice-presidente do TRT4, desembargadora Ana Luiza Heineck Kruse, chegou-se à seguinte proposta: além da antecipação de parte da reposição salarial de 2014, a cobrança das mensalidades do plano de saúde dos empregados e seus dependentes – cujo reajuste por parte da prestadora de serviço é alegado pelo sindicato como o motivo para a greve – será feita com base em faixas salariais.
 
A antecipação do reajuste salarial prevista seria a partir da folha de pagamento de janeiro, na ordem de 1,5% para todos os trabalhadores cuja remuneração é de até R$ 4 mil. Os valores da coparticipação dos empregados nas mensalidades do plano de saúde seriam os seguintes: R$ 90 por vida para os que recebem até R$ 2 mil; R$ 123,35 por vida para os que recebem entre R$ 2 mil e R$ 3,5 mil; R$ 169,06 por vida para os que recebem entre R$ 3,5 mil e R$ 6 mil; e R$ 231,71 por vida para os que recebem mais de R$ 6 mil. 
 
O prazo para a aceitação da proposta e a retomada do trabalho é até o fim da assembleia da categoria marcada para as 20h30 desta quinta-feira (19). A ata da reunião no TRT4 registra que os dirigentes do Sindimetrô-RS assumiram o compromisso de defender a proposta elaborada na tarde de hoje durante sua apresentação na assembleia.
 
A Direção da Trensurb esclarece que o reajuste de 45% do plano de saúde por parte da prestadora de serviço, uma questão de mercado sobre a qual a empresa não tem ingerência, afeta também o orçamento da Trensurb, uma vez que os valores das mensalidades do plano são subsidiados pela empresa em 50% - limite legal para participação de instituições ligadas à União em planos de assistência médica dos empregados.
 
É importante lembrar que o reajuste salarial concedido aos empregados representados pelo Sindimetrô-RS na data-base de 1º de maio de 2013 foi escalonado. Ou seja, o percentual de 6,49% - equivalente ao IPCA acumulado nos 12 meses anteriores à data-base – foi aplicado à folha salarial total dos trabalhadores representados pelo sindicato, dividindo-se o resultado pelo número de empregados. Dessa forma, chegou-se a um valor adicional padrão fixo de R$ 207,29 no salário base de cada trabalhador. Isso significa que mais de 90% dos empregados receberam reajuste superior a 6,49% - para muitos metroviários, o aumento da remuneração básica chegou aos 20%.
 

Compartilhe     

OUTRAS NOTÍCIAS
12345de 492paginas_noticias_detalhes.php?codigo_sitemap=3956&sitemapPage=2

Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. | Av. Ernesto Neugebauer 1985, - Humaitá - Porto Alegre - RS - Brasil - CEP 90250-140 | Fone: +55 51 3363 8000