Home Página Inicial > Notícias > TRENS VOLTAM A FUNCIONAR A PARTIR DESTA SEXTA-FEIRA

TRENS VOLTAM A FUNCIONAR A PARTIR DESTA SEXTA-FEIRA

19.12.2013

Sindimetrô aceita proposta negociada nesta tarde no Tribunal Regional do Trabalho e a operação volta à normalidade - entre as estações Mercado e Santo Afonso - a partir das 5h desta sexta-feira, 20. A pré-operação, das 12h às 16h, também será retomada nas novas estações em Novo Hamburgo.

 

Na assembleia realizada pelo Sindimetrô, nas dependências da empresa durante a noite desta sexta-feira, os metroviários aprovaram a retomada ao trabalho e aceitaram a proposta discutida durante à tarde, na sede do TRT.

O diretor-presidente da Trensurb, Humberto Kasper, disse que “a participação do TRT e do MPT, foram importantes para se chegar a uma conciliação e, a solução encontrada, atende ao desejo da ampla maioria dos empregados, assim como devolve o serviço do metrô aos usuários que estavam sendo prejudicados por essa paralisação”.  A direção da empresa registra mais uma vez o empenho de todas as partes envolvidas para o termo de acordo, destacando a mediação da vice-presidente do TRT4, desembargadora, Ana Luiza Heineck Kruse, e do procurador do Ministério Público do Trabalho, Paulo Queiroz. A Trensurb pede desculpas mais uma vez pelos transtornos à população.

A proposta aceita

Durante a tarde desta quinta-feira, 19, a direção da Trensurb em reunião com o Sindimetrô-RS, no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, construiu a seguinte proposta: além da antecipação de parte da reposição salarial de 2014, a cobrança das mensalidades do plano de saúde dos empregados e seus dependentes será feita com base em faixas salariais.

A antecipação do reajuste salarial prevista será a partir da folha de pagamento de janeiro, de 1,5% para todos os trabalhadores cuja remuneração é de até R$ 4 mil. Os valores da coparticipação dos empregados nas mensalidades do plano de saúde serão os seguintes: R$ 90 por vida para os que recebem até R$ 2 mil; R$ 123,35 por vida para os que recebem entre R$ 2 mil e R$ 3,5 mil; R$ 169,06 por vida para os que recebem entre R$ 3,5 mil e R$ 6 mil; e R$ 231,71 por vida para os que recebem mais de R$ 6 mil.

O plano de saúde e o reajuste salarial

A Direção da Trensurb esclarece que o reajuste no plano de saúde por parte da prestadora de serviço, uma questão de mercado sobre a qual a empresa não tem ingerência, afeta também o orçamento da empresa, uma vez que os valores das mensalidades do plano são subsidiados (pagos) pela empresa em 50% - limite legal conforme a regulamentado pela Resolução nº 09, do Conselho de Coordenação e Controle das Empresas Estatais para participação de instituições ligadas à União em planos de assistência médica dos empregados.

É importante lembrar que o reajuste salarial concedido aos empregados representados pelo Sindimetrô-RS na data-base de 1º de maio de 2013 foi escalonado. Ou seja, o percentual de 6,49% - equivalente ao IPCA acumulado nos 12 meses anteriores à data-base – foi aplicado à folha salarial total dos trabalhadores, dividindo-se o resultado pelo número de empregados. Dessa forma, chegou-se a um valor adicional padrão fixo de R$ 207,29 no salário base de cada trabalhador. Isso significa que mais de 90% dos empregados receberam reajuste superior a 6,49% - para muitos metroviários, o aumento da remuneração básica chegou aos 20%. O sindimetrô, inclusive, divulgou ter sido este o melhor acordo coletivo feito com a empresa.

Representação do reajuste de R$207,29:

9 empregados receberam 4%

47 empregados receberam 6%

163 empregados receberam 8%

126 empregados receberam 10%

171 empregados receberam 12%

97 empregados receberam 15%

172 empregados receberam 20%

 

Compartilhe     

OUTRAS NOTÍCIAS
12345de 483paginas_noticias_detalhes.php?codigo_sitemap=3957&sitemapPage=2

Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. | Av. Ernesto Neugebauer 1985, - Humaitá - Porto Alegre - RS - Brasil - CEP 90250-140 | Fone: +55 51 3363 8000