Home Página Inicial > Notícias > GRUPO BUQUEZEIROS CHORO & SAMBA AGITA ESTAÇÃO MATHIAS VELHO

GRUPO BUQUEZEIROS CHORO & SAMBA AGITA ESTAÇÃO MATHIAS VELHO

21.11.2014

Segunda apresentação do projeto Arte nos Trilhos 2014 ocorreu nesta sexta-feira, às 16h. Próxima estação a receber show do grupo será Esteio na próxima sexta, também às 16h.

O clima na Estação Mathias Velho da Trensurb foi de animação na tarde de hoje (21). Com início às 16h, ocorreu a segunda apresentação do projeto Arte nos Trilhos 2014. Ao som de clássicos da música brasileira como, “Maracangalha”, de Dorival Caymmi, e “Se acaso você chegasse”, de Lupicínio Rodrigues, o grupo Buquezeiros Choro & Samba agitou os usuários do metrô que passaram pela estação. Lupicínio e Dorival, que completam seu centenário em 2014, são os homenageados do ano pelo Arte nos Trilhos, que iniciou na última sexta-feira e segue com apresentações até 19 de dezembro.

A usuária do trem, Vera Monteiro, desembarcou na Estação Mathias Velho para um compromisso na cidade de Canoas. Ao ver os artistas tocando clássicos da música popular brasileira, Vera parou e bateu palmas. “Me chamou a atenção. Isso é cultura. Os jovens de hoje quase não curtem esse tipo de música. Muitas vezes eles não têm oportunidade de conhecer. Dá vontade de sentar aqui e ficar ouvindo", diz. Para Daiane dos Santos, que diariamente desloca-se de Canoas a Porto Alegre de metrô, o projeto Arte nos Trilhos “é um bom incentivo para o pessoal se integrar mais com a arte”. Ela considera interessante que haja apresentações musicais nas estações para “ver algo diferente” e sair um pouco da rotina.

Nas palavras do fundador do grupo Buquezeiros Choro & Samba, Darian Weber, “o projeto Arte nos Trilhos é sensacional, pois propicia aos usuários da Trensurb um momento de muita cultura, o que torna as estações mais cheias de vida”. Sobre o convite para participar da homenagem a Lupicínio e Caymmi, Weber afirma que “são compositores inesquecíveis e suas músicas sempre agradam. Eles atravessam décadas e continuam a embalar corações”.

Oportunidade única

Quem observa Carlos Pinheiro, membro dos Buquezeiros nota, rapidamente, que há muita experiência envolvida no manejo de seus instrumentos musicais. Contudo, quem não conhece sua história, não imagina que ele já teve a chance de tocar na companhia de Lupicínio Rodrigues.

Pinheiro resgata sua memória e lembra do início de seu contato com a música. "Meu avô tinha um violão preto. Aos poucos peguei o violão, e, aos poucos, fui aprendendo a tocar", relembra. Na escola, teve colegas que tocavam cavaquinho. Ali, seu gosto pela música foi aprimorado e ele teve a oportunidade de manusear outros instrumentos musicais, mas nunca deixando de lado o violão - que toca até hoje.

Nas palavras dele, Lupicínio “sempre foi um cara muito legal, super educado, finíssimo no tratar”. Ele recorda ainda que, nessa época, Lupicínio fazia rascunhos de músicas novas e cantava em rodas. “Era coisa rápida. Ele chegava, dizia: ‘estou compondo uma canção’. E cantava um pedacinho. Lupicínio era muito bom no que fazia”, diz.

Voltando às raízes

Criado em 2010, o grupo Buquezeiros Choro & Samba realiza diversas apresentações em eventos particulares, feiras de livros e também em praças e outros locais públicos para que as pessoas possam apreciar a boa música. O repertório é composto por chorinhos, valsas, clássicos do samba e músicas tocadas no Brasil do final do século 19 até meados do século 20. Os Buquezeiros já se apresentaram no Arte nos Trilhos 2010, que homenageou Noel Rosa e Adoniran Barbosa. Encerraram, ainda, a edição 2011 do projeto – alusiva ao Ano Internacional dos Afrodescendentes –, com um show no Museu do Trem, em São Leopoldo.

Levando cultura à população

Com patrocínio da Caixa Econômica Federal, o Arte nos Trilhos leva cultura e entretenimento aos usuários da Trensurb anualmente desde 2008 – com edições, também, entre 2000 e 2003. Sempre em novembro e dezembro, diversos artistas apresentam-se nas estações, dando um toque diferenciado à rotina de final de ano no metrô gaúcho. Já participaram do projeto, nomes importantes da cultura gaúcha, como o cantor e compositor Bebeto Alves, o Grupo de Teatro Oigalê, a Orquestra de Flautas, Instituto Brasilidades, Gaspo "Harmônica", Família Sarará, Karine Cunha, Karen Volkmann & Federico Trindade, Urbanus In Natura, Marcus Bentto, Os Remanescentes, Instituto Brasilidades, Canta Brasil, Zamba Ben, Brilho da Lata, grupo Teatro Ideia Ação, Companhia Atmosfera, entre tantos outros.

Mathias Velho também recebe instrumento do projeto Piano Livre

Desde a última quarta-feira, a Estação Mathias Velho conta com a presença de um piano Schwartzmann customizado pelo artista Cadu Peixoto. A iniciativa faz parte do projeto Piano Livre, que propõe a colocação de dez pianos em locais públicos de Porto Alegre e Canoas, providos de segurança e protegidos de variações climáticas. Qualquer pessoa poderá utilizar os pianos para tocar como e o que desejar. Os instrumentos permanecerão instalados até abril de 2015, quando serão remanejados, possivelmente dando continuidade a novos projetos.

Próximas apresentações do Arte nos Trilhos 2014

28/11, 16h – Estação Esteio
05/12, 16h – Estação Sapucaia
12/12, 16h – Estação São Leopoldo
19/12, 16h – Estação Novo Hamburgo

Foto: Luiz Soares/Trensurb

Compartilhe     

OUTRAS NOTÍCIAS
12345de 489paginas_noticias_detalhes.php?codigo_sitemap=4233&sitemapPage=2

Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. | Av. Ernesto Neugebauer 1985, - Humaitá - Porto Alegre - RS - Brasil - CEP 90250-140 | Fone: +55 51 3363 8000