Home Página Inicial > Notícias > ASSESSOR DA ONU VISITA TRENSURB PARA CONFERIR TREM ADESIVADO EM ALUSÃO AO PROTOCOLO DE MONTREAL

ASSESSOR DA ONU VISITA TRENSURB PARA CONFERIR TREM ADESIVADO EM ALUSÃO AO PROTOCOLO DE MONTREAL

20.12.2017

Adesivagem é parte de campanha nacional de conscientização sobre a camada de ozônio.

Na manhã de terça-feira (19), Everaldo Fiorentino Meirelles, assessor de projeto da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial – UNIDO, visitou a Trensurb e vistoriou o trem disponibilizado pela empresa para adesivagem alusiva ao Protocolo de Montreal sobre Substâncias que Destroem a Camada de Ozônio. A iniciativa é parte da campanha comemorativa dos 30 anos do protocolo, coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente. Iniciada em novembro, ela visa disseminar informações sobre as ações realizadas para proteção da camada de ozônio.
 
Everaldo foi recebido pelo diretor-presidente da empresa, David Borille, que ressaltou a importância de outras empresas também aderirem à iniciativa e destacou: “Nosso trem de superfície é um pôster ambulante, esperamos que o mais importante seja realizado, que o usuário receba a mensagem”. Borille falou também sobre outros projetos da Trensurb que visam melhorar a relação da empresa com o meio ambiente, incluindo o estudo para substituição de óleos e graxas por alternativas biodegradáveis, e demonstrou interesse que haja outras parcerias entre a Trensurb e a Organização das Nações Unidas (ONU) em prol do desenvolvimento sustentável.
 
Logo após a reunião, Everaldo foi acompanhado pelo superintendente de Desenvolvimento Comercial, Euclides Reis, até o trem série 100 adesivado com a arte da campanha. Ao verificar a composição o assessor afirmou ter gostado do trabalho e disse que “através da adesivagem e pelo trajeto que o trem irá percorrer, será possível atingir uma boa quantidade de pessoas e, dessa forma, conscientizá-las do que está sendo feito no Brasil, no âmbito do Ministério do Meio Ambiente e das Nações Unidas”. Sobre a possibilidade de novas parcerias, Everaldo explica: “Nós temos ainda a apresentação dos possíveis projetos e isso precisa passar pelo governo brasileiro, mas é algo que deve ser discutido, o material deve ser enviado e dentro da possibilidade que nós temos, podemos orientar quais das agências ou que programa pode ser utilizado para fazer com que as visões da empresa sejam alcançadas dentro deste âmbito de cooperação”.
 
#30AnosProtocoloDeMontreal
 
Em 30 anos, os países participantes do Protocolo eliminaram totalmente o consumo e produção dos clorofluorcarbonos (CFCs), halons, brometo de metila para fins agrícolas, CTC e, atualmente, estão em fase de eliminação dos hidroclorofluorcarbonos (HCFCs).
 
Essas substâncias, quando emitidas para a atmosfera, reagem com o ozônio estratosférico, quebrando sua molécula. O resultado é a rarefação da camada de ozônio e o consequente aumento da incidência de raios UV-B sobre a superfície da Terra. Em excesso, essa radiação pode causar câncer de pele, catarata e diminuição da biodiversidade de plantas e animais.
 
A campanha visa atingir um público de cerca de 4,2 milhões de pessoas por dia em nove cidades de quatro regiões do país: Porto Alegre (RS), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Salvador (BA), Maceió (AL), Recife (PE), João Pessoa (PB) e Natal (RN).
 
Graças aos esforços do Protocolo de Montreal, estima-se que, até meados do século XXI, a camada de ozônio se recupere aos níveis registrados no início da década de 1980. Porém, é importante que a população também faça a sua parte, optando por adquirir produtos livres das substâncias destruidoras do ozônio e cobrando a destinação adequada dessas substâncias presentes, principalmente, em espumas de poliuretano, aparelhos de refrigeração e de ar-condicionado. Proteger-se dos raios UV-B nocivos à saúde humana é outra atitude que deve ser cultivada, devendo-se sempre utilizar protetor solar ao se expor a ambientes externos.
 
A campanha é uma parceria entre as agências implementadoras do Protocolo de Montreal no Brasil – Ministério do Meio Ambiente, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e agência de cooperação alemã GIZ – e as companhias de trens e metrôs do país – ANPTrihos, Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Via Quatro, Companhia Paulista de Trens Urbanos (CPTM), Trensurb, Metrô Bahia, Companhia de Transporte do Estado da Bahia (CTB) e Metrô DF.
 
Para colaborar com a campanha os usuários podem enviar fotos e mensagens pelas redes sociais, por meio da hashtag #30AnosProtocoloDeMontreal, e realizar download de publicações sobre a proteção da camada de ozônio em seus aparelhos celulares, com QR codes impressos nas peças divulgadas em estações. No caso da Trensurb, a divulgação do material vem sendo feita por meio da página da empresa no Facebook, dos monitores do Canal Você – presentes em trens da série 100 e nas estações –, do trem adesivado e de peças gráficas em estações.
 
Foto: Artur Colombo/Trensurb

Compartilhe     

OUTRAS NOTÍCIAS
12345de 494paginas_noticias_detalhes.php?codigo_sitemap=5045&sitemapPage=2

Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. | Av. Ernesto Neugebauer 1985, - Humaitá - Porto Alegre - RS - Brasil - CEP 90250-140 | Fone: +55 51 3363 8000