Home Página Inicial > Notícias > USUÁRIOS RECEBERÃO 50 MIL CAMISINHAS DA TRENSURB, NA SEXTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO, DIA MUNDIAL DE COMBATE À AIDS

USUÁRIOS RECEBERÃO 50 MIL CAMISINHAS DA TRENSURB, NA SEXTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO, DIA MUNDIAL DE COMBATE À AIDS

30.11.2006

Segundo o Ministério da Saúde, a taxa de mortalidade por Aids no RS é a mais alta do Brasil.

O Dia Mundial de Combate à Aids, nesta sexta-feira, 1º de dezembro, será marcado, na Trensurb, com a distribuição de 50 mil camisinhas aos usuários nas 17 estações do metrô. Em parceria com o Ministério da Saúde, Secretaria Estadual da Saúde e apoio do 16° Grupo de Apoio de Artilharia de Campanha Alto Propulsado, de São Leopoldo (GACAP), funcionários do Setor de Relações Comunitárias (Serel) estarão, das 9h às 11h30min, entregando, além das camisinhas, folders com orientações de como agir para evitar a doença.

O Ministério da Saúde divulgou este mês os números da contaminação do vírus do HIV em todo país. Os dados são alarmantes para os gaúchos. A taxa de mortalidade por Aids no Rio Grande do Sul é a mais alta do Brasil. O aumento foi de quase 100% em relação a 1994. De cada 100 mil gaúchos, 13 morrem vitimados pelo vírus HIV. Em seguida vêm os estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. O Rio Grande do Sul também ocupa a terceira posição no número de mortos por Aids. São 1.408 casos registrados em 2005, ficando atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro.

A ONU divulgou também este mês o relatório 2006 sobre a difusão do vírus HIV no mundo, onde se constata que, apesar dos avanços em matéria de tratamento preventivo, o número de soropositivos aumentou para 39,5 milhões em 2006, 2,6 milhões a mais que em 2004. A cada dia, 11 mil pessoas são contaminadas pelo vírus, num total de 4,3 milhões por ano, o que significa 400 mil a mais que há dois anos, segundo a ONU.
A África subsaariana continua sendo a região mais castigada pela epidemia mundial, com 65% do total mundial de soropositivos e 72% de mortes por Aids, ou seja, 2,1 milhões de óbitos. O aumento, registrado em todas as regiões do mundo, é mais preocupante na Europa oriental e Ásia oriental e central, onde ocorreram 270 mil infecções em 2006 e os casos existentes somam 21% a mais que em 2004.
Na América Latina, Caribe e América do Norte, as infecções estão no mesmo nível que em 2004, diz o documento. Como principais "comportamentos de risco" na Ásia, Europa oriental e América Latina, o relatório aponta "o consumo de drogas intravenosas, as relações sexuais remuneradas sem proteção e as relações sexuais sem proteção entre os homens".

Compartilhe     

OUTRAS NOTÍCIAS
12345de 490paginas_noticias_detalhes.php?codigo_sitemap=843&sitemapPage=2

Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. | Av. Ernesto Neugebauer 1985, - Humaitá - Porto Alegre - RS - Brasil - CEP 90250-140 | Fone: +55 51 3363 8000